Lição 08

A lembrança da essência da adoração

4° Trimestre de 2016

capaeditadajovensnova

INTRODUÇÃO
I - MIQUEIAS E SUA DENÚNCIA PROFÉTICA 
II - A ESSÊNCIA DA ADORAÇÃO SEGUNDO MIQUEIAS (6.8) 
III - DE FATO SOMOS ADORADORES?  
CONCLUSÃO

Qual o discurso que está nos lábios de nossos profetas hoje? Ainda existem homens e mulheres comprometidos com a denúncia de valores decadentes ou aqueles que deveriam trazer o povo à reflexão são os primeiros a fomentar um ambiente de alienação e descomprometimento com a verdade? Enquanto vocacionados por Deus temos almejado o horizonte celestial com suas virtudes eternas ou temos nos conformado com a lama dos desejos mundanos que cotidianamente nos bate à porta?

Em tempos de escândalos políticos, de denúncias sobre corrupção sistêmica e capilarizada em todos os níveis governamentais, inquieta-me um questionamento: se nossas instituições religiosas – não nossa Igreja, com “I” maiúsculo, por que ela é triunfante, pura, incontaminada – resistiriam a este mesmo nível de investigação e auditoria? Quantos líderes ainda restariam depois de uma “Lava a Jato” com livre acesso aos caixas e setores financeiros das organizações religiosas evangélicas brasileiras?

Para aqueles que acham que isso é uma quimera, um simples devaneio de um idealista, só nos resta afirmar como Miquéias prenunciou a sua geração:

Os seus chefes dão as sentenças por suborno, e os seus sacerdotes ensinam por interesse, e os seus profetas adivinham por dinheiro; e ainda se encostam ao SENHOR, dizendo: Não está o SENHOR no meio de nós? Nenhum mal nos sobrevirá. Portanto, por causa de vós, Sião será lavrada como um campo, e Jerusalém se tornará em montões de pedras, e o monte desta casa como os altos de um bosque. (Mq 3.11,12)

Em resumo: brevemente todas as máscaras cairão, todo tipo de sistema tirânico ruirá, tal estrutura maligna e adoecedora, que se arvora como suposta detentora das promessas de Cristo, virá ao chão! Já a Igreja será fortalecida e restaurada. Por isso a Igreja, por meio de sua natureza e chamado profético, deve assumir a missão de confrontar todo o sistema mundano através dos valores que o Pai tem concedido-lhe, tais como altruísmo, bondade e misericórdia.

Este talvez seja um dos desafios mais relevantes do “ser Igreja” na atualidade, pois diante de uma ambiência que normaliza a violência, cultiva jogos de poder e adoece os corações que deveria curar, o simples fato de desejarmos ser Igreja, isto é, concretizar o princípio do amor ao outro, eleger o bem – e não o melhor e mais o mais competitivo – como parâmetro de ação e o perdão como elemento de orientação para nossas vidas, irrita muita gente.

Se nossa sociedade é injusta ou corrupta ao extremo a culpa não é dos sistemas econômicos ou políticos – derivados que são da construção humana, estão fadados desde sempre a derrocada – mas nossa, que como cristãos que professamos ser, somos incapazes de inspirar nosso contexto social. Mais escandaloso é perceber que, ao invés de estarmos construindo respostas e reações à decadência moral de nossa coletividade, as instituições religiosas tem se amoldado aos padrões desta. Por quantas gerações ainda os templos valerão mais do que pessoas, granito e mármore embelezarão mais do que dons e ministérios aquela que se define como Igreja, e politiqueiros serão mais valorizados que santos profetas?

Enquanto nós continuarmos calados tudo permanecerá como está. Se emudecermos diante deste quadro não pode ser outro nosso julgamento: Condenação! Por conivência, leniência e omissão. Não temos nada o que perder – pois nosso tesouro está inexpugnavelmente guardado por nosso bondoso Pai –, ninguém pode nos ameaçar visto que há muito tempo nossa vida não está mais em nós mesmos. Profeticamente denunciemos a maldade, anunciemos o dia do julgamento de todos os injustos poderosos, trabalhemos incansavelmente por um mundo segundo a vontade do Pai.

 Subsídio feito pelo próprio comentarista da Revista, Pastor Thiago Brazil. 

Contatos

Casa Publicadora das Assembleias de Deus

Av Brasil, 34401 - Bangu / RJ

  • (21) 2406-7373

Newsletter

Preencha os campos abaixo e receba nossas ofertas e novidades por e-mail.

Redes Sociais

Estamos nas Redes Sociais. Siga-nos e entre em contato.

 

facebook instagram twitter youtube google