Lição 2

O Real Propósito da Igreja 

1° Trimestre de 2017

Topo Jovens 1T17

 

I - INTRODUÇÃO
II - COM RELAÇÃO A DEUS - ADORAR
III - COM RELAÇÃO AOS CRENTES - EDIFICAR
IV - COM RELAÇÃO AO MUNDO - EVANGELIZAR
V - CONCLUSÃO

 

Prezado professor, no próximo domingo estudaremos a respeito do “real propósito da igreja”. A palavra propósito significa aquilo que se busca alcançar, objetivo. Tudo que Deus fez ou faz tem uma finalidade, logo existe um propósito para que a Igreja do Senhor tenha sido estabelecida aqui na Terra e permaneça até a segunda vinda de Jesus Cristo. O autor da lição apresenta três objetivos principais da igreja: adorar a Deus, edificar os salvos e evangelizar os não crentes.

Para ajudar na sua reflexão, sugiro que você leia todo o capítulo doze da Epístola aos Romanos, mesmo que o Texto Bíblico escolhido tenha sido somente os versículos de 1 a 8. É importante ressaltar que os versículos 1 e 2 são a chave deste capítulo. O primeiro versículo nos ensina que Deus deseja que vivamos para Ele. O que o Senhor nos pede é tão insignificante diante do que Cristo, seu Filho Unigênito, fez por nós ali no Calvário. No Antigo Testamento, o pecador, para obter o perdão dos seus pecados e se aproximar de Deus, necessitava oferecer sacrifícios de animais. Mas, Cristo em um sacrifício único e perfeito deu a sua vida por nós. Então, o que podemos fazer para retribuir tão grande salvação? Em retribuição ao seu sacrifício e amor podemos oferecer nossas vidas em seu altar, em sacrifício vivo (v. 1). Segundo Lawrence Richards, “Deus não quer que morramos por Ele, mas que vivamos, diariamente, por Ele.” Quando pela fé recebemos a Jesus Cristo é nos tornamos membros de uma igreja, nosso propósito deixa de ser agradar a nós mesmos para agradar a Jesus Cristo e cumprir os objetivos dEle para nossas vidas. 

No versículo dois de Romanos 12 a exortação é para que não venhamos nos conformar com este mundo perverso, mas experimentar a transformação do nosso entendimento (v. 2). A transformação da nossa mente e a percepção deste século vem com a leitura da Palavra de Deus, com a oração e uma vida de comunhão e adoração ao Pai. Precisamos nos voltar para as Escrituras, pois o deus deste século tem cegado o entendimento de muitos, limitando a capacidade de percepção; tudo isso ocorre por falta de conhecimento bíblico. Para realizarmos, como igreja, os propósitos de Deus, precisamos conhecer o Deus da Palavra e a Palavra, e permitir que ela venha moldar nossos pensamentos e ações. 

O autor do trimestre apresentou como sendo o primeiro propósito em relação a Deus, a adoração. Quando falamos em adoração, em geral, nos lembramos dos cânticos, da música. Porém, adoração é mais do que cantar: É um estilo de vida. Certa vez, em uma conversa com a mulher de Samaria, que estava muito preocupada com o local da adoração (Jo 4.20), Jesus ensinou a ela e a nós, que o lugar não é o mais importante, mas sim a forma como comparecemos diante de Deus. O Pai quer ver sinceridade, quebrantamento, entrega: “[...] apresenteis o vosso corpo em sacrifico vivo, santo [...]” (Rm 12.1). A adoração não pode ser encarada apenas como uma parte da liturgia do culto. Para agradar a Deus a adoração precisa brotar de um coração agradecido, capaz de reconhecer a grandiosidade e generosidade dEle em nos amar e salvar. Não éramos merecedores de tanto amor e de tão grande salvação. 

Paulo, nos versículo de 3 a 8 vai tratar a respeito da vida comum dos cristãos. Sabemos que na Igreja do Senhor há diversidade e não uniformidade. A igreja é formada por uma diversidade de pessoas. São irmãos e irmãos com temperamento, dons e talentos distintos. Mas, embora haja diversidade, o amor a Cristo nos une e nos leva a cooperar com todos, contribuindo para a edificação mútua. Para reforçar o ensino a respeito da diversidade, Paulo usa a figura do corpo humano. Ele já havia se utilizado de tal figura em 1 Coríntios 12.12-27. Cada parte do corpo tem uma função e se um órgão para de funcionar, todo o corpo adoece e sofre. Cada membro, embora tenha uma função diferente, precisa funcionar de forma harmoniosa para o bem de todos e para que os propósitos do Senhor sejam alcançados.

SUGESTÃO DIDÁTICA:

Faça a seguinte indagação aos alunos: “Qual a missão suprema da Igreja?”. Ouça as respostas e diga que em relação a Deus é adorar, em relação aos crentes, edificar e em relação ao mundo, evangelizar. Explique que a evangelização é responsabilidade de todos os crentes, e não apenas do pastor, evangelista e missionário. Em seguida, entregue a um aluno um palito de churrasco e peça que ele o quebre ao meio. Com certeza o irmão(a) não terá dificuldade em quebrar o palito. Diga que para a igreja cumprir sua missão na localidade onde ela está inserida também não terá tanta dificuldade, se cada crente for uma testemunha de Jesus. Depois pegue três palitos de churrasco e peça que outro irmão(a) quebre os três juntos. Com certeza o grau de dificuldade será maior, mas com esforço é possível.  Em seguida, pegue uns 15 palitos e peça que outro aluno(a) tente quebrar todos de uma vez. Com certeza ele(a) não conseguirá. Então, distribua os palitos entre os alunos e peça que cada um quebre um. Diga que a tarefa se tornou possível e mais fácil, pois todos deram a sua contribuição.  Mostre que assim é a obra missionária — sozinho ninguém conseguirá fazê-la com sucesso, mas unidos conseguiremos alcançar o nosso bairro, cidade, país e as nações. 

Por Telma Bueno

Prezado professor, aqui você pode contar com mais um recurso no preparo de suas Lições Bíblicas de Jovens. Nossos subsídios estarão à disposição toda semana. Porém, é importante ressaltar que os subsídios são mais um recurso para ajudá-lo na sua tarefa de ensinar a Palavra de Deus. Eles não vão esgotar todo o assunto e não é uma nova lição (uma lição extra).  Você não pode substituir o seu estudo pessoal e o seu plano de aula, pois o nosso objetivo é fazer um resumo das lições. Sabemos que ensinar não é uma tarefa fácil, pois exige dedicação, estudo, planejamento e reflexão, por isso, estamos preparando esse material com o objetivo de ajudá-lo.

Contatos

Casa Publicadora das Assembleias de Deus

Av Brasil, 34401 - Bangu / RJ

  • (21) 2406-7373

Newsletter

Preencha os campos abaixo e receba nossas ofertas e novidades por e-mail.

Redes Sociais

Estamos nas Redes Sociais. Siga-nos e entre em contato.

 

facebook instagram twitter youtube google