Lição 08

APROVADOS POR DEUS EM CRISTO JESUS

3º Trimestre de 2015

Capa-LBP-3T-15Caro professor, a Escola Dominical é uma grande parceira do Evangelho na formação do caráter de cada crente que a frequenta. Além de preparar pessoas para seguirem Jesus, a Escola Dominical prepara ofi ciais, pessoas que vão ministrar à igreja local. Por isso, prezado professor, tenha a clareza que os alunos a quem você ministra poderá tornar-se um pastor, um missionário, principalmente, pregadores da Palavra, segundo a vocação que eles forem chamados.

Leia mais:Lição 08

Lição 07

EU SEI EM QUEM TENHO CRIDO

3º Trimestre de 2015

Capa-LBP-3T-15Caro professor, esta lição iniciará a abordagem da segunda Epístola de Paulo a Timóteo. Nesta oportunidade, o apóstolo encontrava-se preso. É a última vez que ele falara da sua prisão, pois de onde estava o apóstolo, este iria para o “matadouro”, isto é, o martírio.

Leia mais:Lição 07

Lição 06

CONSELHOS GERAIS

3º Trimestre de 2015

Capa-LBP-3T-15

INTRODUÇÃO

I – O CUIDADO COM O REBANHO

II. O TRATO COM O PRESBITÉRIO

III – CONSELHOS GERAIS

CONCLUSÃO

1 Timóteo 5.17-22; 6.9-10

O texto que estudaremos na presente lição são partes dos capítulos cinco e seis da primeira epístola de Timóteo. É a ultima lição que abordará a primeira epístola de Paulo a Timóteo. Um ponto muito importante para a liderança cristã é a exposição de Paulo a partir do versículo 17.

Leia mais:Lição 06

Lição 05

APOSTASIA, FIDELIDADE E DILIGÊNCIA NO MINISTÉRIO

3º Trimestre de 2015

Capa-LBP-3T-15

Muitos confundem “apostasia” com o desvio de uma pessoa em relação a uma “instituição religiosa”. Não podemos insistir nesse tipo de dúvida, pois a apostasia está descrita na Bíblia como um acontecimento sério e pouco comum. Sim, não é comum quem teve um encontro pessoal com Deus, provando da sua boa Palavra, apostatar-se da fé, mas é biblicamente possível ? Também não podemos confundir simples frequentadores de templos com lavados e remidos no sangue de Jesus.

Leia mais:Lição 05

Lição 04

PASTORES E DIÁCONOS

3º Trimestre de 2015

Capa-LBP-3T-15

Um dos problemas quanto a intelectualidade da liderança das igrejas evangélicas são os homens de frente viverem uma preguiça mental não dada aos estudos sérios e sistemáticos da Bíblia e dos grandes temas culturais do século XXI. O pastor de uma igreja local não precisa ser um psicólogo ou um psiquiatra para auxiliar um crente depressivo na igreja. Mas ele precisa saber de informações precisas para discernir, por exemplo, uma possessão ou opressão demoníaca da depressão.

Em seguida, indicar o crente para um tratamento psicológico com um profi ssional da área de saúde. Estas são as demandas atuais de qualquer trabalho pastoral. Mas para isso é preciso ler, se informar e conhecer o assunto. Sabe-se que a maioria das pessoas que exerce voluntariamente o magistério cristão, ou a direção de congregações ou a liderança de departamentos, faz um enorme esforço para prestar esses serviços à igreja local. Antes, tais pessoas precisam trabalhar para sobreviver. Às vezes, a urgência do trabalho leva esses irmãos a assumir responsabilidades na igreja local sem o devido preparo.

Leia mais:Lição 04

Lição 03

ORAÇÃO E RECOMENDAÇÃO ÀS MULHERES CRISTÃS

3º Trimestre de 2015

Capa-LBP-3T-15INTRODUÇÃO
I –  ORAÇÃO POR TODOS OS HOMENS
II – A SALVAÇÃO DE TODOS
III – A MANEIRA DE SE VESTIR DAS MULHERES
CONCLUSÃO

 


I- ORAÇÃO POR TODOS OS HOMENS

Professor, enfatize que a Palavra de Deus exorta a orarmos em favor de todos os homens. Aproveite a oportunidade ímpar, e juntamente com seus alunos, levante um clamor em favor dos governantes de nossa nação. O Brasil carece das nossas orações.

“Em primeiro lugar, a oração (1 Tm 2.1)
A expressão ‘antes de tudo’ indica a prioridade da oração nas atividades da igreja. Nesse versículo são grafadas quatro das sete palavras do Novo Testamento sobre a oração: deeseis, uma expressão de desejo ou necessidade; proseuche, um termo geral para as orações em público ou em locais privados; enteuxis, que sugere uma oração corajosa, mas conversacional, confiante do acesso a Deus; e eucharistia, que significa dar graças.

Oração em favor das autoridades (1 Tm 2.2) 
Autoridades hostis limitam as prerrogativas da igreja de se reunir, estudar e evangelizar. Paulo exorta que se ore por todas as pessoas investidas de autoridade, para que estas permitam a liberdade de expressão da fé cristã” (RICHARDS, Lawrence O. Guia do Leitor da Bíblia. 1 ed. Rio de Janeiro: CPAD, p. 834). Temos a responsabilidade de orar em favor de todos os homens.

Leia mais:Lição 03

Lição 02

O EVANGELHO DA GRAÇA

3º Trimestre de 2015

Capa-LBP-3T-15INTRODUÇÃO
I – AS FALSAS DOUTRINAS CORROPEM O EVANGELHO DA GRAÇA
II – A GRAÇA SUBERABUNDOU COM A FÉ E O AMOR
III – UM CONVITE A COMBATER O BOM COMBATE
CONCLUSÃO

 


I- AS FALSAS DOUTRINAS CORROPEM O EVANGELHO DA GRAÇA

Professor, neste primeiro tópico da lição procure enfatizar o alerta de Paulo a respeito das falsas doutrinas, pois elas acabam corrompendo o evangelho da graça.Explique que o evangelho da graça é o evangelho libertador de Jesus Cristo. Ressalte que a “missão de Timóteo era silenciar os falsos mestres de sorte que a verdade do Evangelho pudesse produzir o fruto do amor” (RICHARDS, Lawrence O. Guia do Leitor da Bíblia. 1 ed. Rio de Janeiro: CPAD, p. 833).

No versículo 4 da Leitura Bíblica em Classe, Paulo exorta os irmãos a não se ocuparem com “fábulas ou genealogias intermináveis” (v. 4). O que seriam estas fábulas e genealogias? “Provavelmente sejam essas as fábulas judaicas emocionadas em Tito 1.14. Literatura religiosa do período mostra tratados da genealogia do Antigo Testamento como uma fonte de verdade simbólica relacionada ao Apocalipse. Esta proposta, estimulada por inúmeros argumentos, afastava cada vez mais os especuladores do verdadeiro significado e intenção da Escritura” (RICHARDS, Lawrence O. Guia do Leitor da Bíblia. 1 ed. Rio de Janeiro: CPAD, p. 833).

Leia mais:Lição 02

Lição 1

Uma mensagem à Igreja Local e à Liderança

3º Trimestre de 2015

Capa-LBP-3T-15INTRODUÇÃO
I – AS EPÍSTOLAS PASTORAIS
II – PROPÓSITO E MENSAGEM
III – UMA MENSAGEM PARA A IGREJA LOCAL E À LIDERANÇA DA ATUALIDADE
IV – MENSAGEM PARA A LIDERANÇA
CONCLUSÃO




“A NECESSIDADE DE ÉTICA MINISTERIAL NA IGREJA” (2 TIMÓTEO 2.15)

Estamos iniciando mais um trimestre de estudo da Palavra de Deus e pedimos que a graça do Senhor seja abundante sobre a nossa vida. Na lição desta semana, iniciaremos comentando a respeito da orientação de Paulo a dois jovens pastores que cuidavam do rebanho do Senhor.

Leia mais:Lição 1

Lição 13

A Ressurreição de Jesus

2º Trimestre de 2015

capa-subsidio-lbaINTRODUÇÃO

I – A DOUTRINA DA RESSURREIÇÃO

II – A NATUREZA DA RESSURREIÇÃO DE JESUS

III – EVIDÊNCIAS DA RESSURREIÇÃO DE JESUS

IV – O PROPÓSITO DA RESSURREIÇÃO DE JESUS 

CONCLUSÃO


“RESSURREIÇÃO E GARANTIA DE VIDA ETERNA” (1 CORÍNTIOS 15.53,54)

Estamos chegando ao final de mais um trimestre, e nesta semana estudaremos a respeito do evento que ratificou a nossa salvação: a Ressurreição de Cristo.

Leia mais:Lição 13

Lição 12

A Morte de Jesus

2º Trimestre de 2015

capa-subsidio-lbaINTRODUÇÃO

I – AS ÚLTIMAS ADVERTÊNCIAS E RECOMENDAÇÕES

II – JESUS É TRAÍDO E PRESO

III – JULGAMENTO E CONDENAÇÃO DE JESUS

IV – A CRUCIFICAÇÃO E A MORTE DE JESUS 

CONCLUSÃO


“A MORTE VICÁRIA DE CRISTO” (JOÃO 1.29)

Na aula desta semana, vamos estudar concernente a causa primeira que levou Jesus à morte na cruz: os nossos pecados.
Nesse contexto, vamos aprender que a morte de Cristo possui um significado penal referente à condição do homem perante Deus. Cristo morreu em nosso lugar e assumiu a culpa de toda a penalidade que merecíamos receber. Sua morte é classificada como vicária pelo fato de ter cumprido a justiça de Deus e como um cordeiro imaculado propiciou com o sacrifício de si mesmo os nossos pecados (cf. Jo 1.29).

Leia mais:Lição 12

Lição 11

A Última Ceia

2º Trimestre de 2015

capa-subsidio-lbaINTRODUÇÃO

I – ANTECEDENTES HISTÓRICOS DA ÚLTIMA CEIA

II – A CELEBRAÇÃO DA ÚLTIMA CEIA

III – OS ELEMENTOS DA ÚLTIMA CEIA

CONCLUSÃO


“A SANTA CEIA, UM MOMENTO MUITO ESPECIAL” (LUCAS 22.17-20)

Na aula desta semana, aprenderemos acerca do significado da ceia instituída pelo Senhor. A Santa Ceia é um momento muito especial em que trazemos a memória, o ato vicário de Cristo sobre a cruz do Calvário por amor às nossas vidas. Por esta razão, devemos ser gratos a Deus, pois Cristo se tornou a causa da nossa salvação, e não somente nossa, mas também de todos quantos recebem a fé e obedecem ao evangelho.

Leia mais:Lição 11

Lição 10

Jesus e o Dinheiro

2º Trimestre de 2015

capa-subsidio-lbaINTRODUÇÃO

I – O DINHEIRO, BENS E POSSES NAS PERSPECTIVAS SECULAR E CRISTÃ

II – DINHEIRO, BENS E POSSES NO JUDAÍSMO DO TEMPO DE JESUS

III – DINHEIRO, BENS E POSSES NOS ENSINOS DE JESUS

CONCLUSÃO


“A VIDA, UM BEM MAIOR QUE AS RIQUEZAS” (LUCAS 12.15)

Na aula desta semana, aprenderemos a respeito do uso devido do dinheiro. As Escrituras não condenam a aquisição honesta de riquezas, e, sim, o amor a elas dispensado.

Leia mais:Lição 10

Lição 9

 As Limitações dos Discípulos

2º Trimestre de 2015

capa-subsidio-lbaINTRODUÇÃO

I – LIDANDO COM A DÚVIDA

II – LIDANDO COM A PRIMAZIA E O EXCLUSIVISMO

III – LIDANDO COM A AVAREZA

CONCLUSÃO


“A AUTORIDADE ESPIRITUAL DO DISCÍPULO DE CRISTO” (MATEUS 20.25-28)

Nesta semana, estudaremos concernente ao comportamento dos discípulos de Jesus em relação aos seus ensinamentos. Veremos que a autoridade espiritual que Cristo concedeu aos seus discípulos está em contraste com os rudimentos deste mundo (Mt 20.25-28).

Leia mais:Lição 9

Mais Artigos...

Contatos

Casa Publicadora das Assembleias de Deus

Av Brasil, 34401 - Bangu / RJ

  • (21) 2406-7373

Newsletter

Preencha os campos abaixo e receba nossas ofertas e novidades por e-mail.

Redes Sociais

Estamos nas Redes Sociais. Siga-nos e entre em contato.

 

facebook instagram twitter youtube google