Lição 12

Sabedoria Divina para Tomada de Decisões

4° Trimestre de 2016

capanovaeditadaadultos

INTRODUÇÃO
I – CRISE FAMILIAR NO REINO DAVÍDICO
II – SALOMÃO BUSCA SABEDORIA PARA REINAR
III – SABEDORIA PARA EDIFICAR O TEMPLO
CONCLUSÃO


No livro de Provérbios 7.4 está escrito: "Dize à Sabedoria: Tu és minha irmã; e à prudência chama tua parenta”. Podemos dizer que o livro dos Provérbios é a obra da sabedoria do povo de Deus da Antiga Aliança. É um livro tão importante para o dia a dia da vida que lê-lo uma vez por mês torna-se imperioso, pois um capítulo por mês de Provérbios é o convite para passar o ano todo refletindo sobre a sabedoria do povo de Deus e, direcionado pelo Espírito Santo, viver a verdade da Palavra nos momentos mais críticos da existência.

No momento de crise não adianta pensar em fazer grandes e novas experiências para livrar-se dela. O mais inteligente é olhar para trás e aprender com os antigos aquilo que eles fizeram e aprendermos com eles para resolvermos a crise de uma vez e, posteriormente, aperfeiçoarmos o que precisa ser aperfeiçoado e desenvolvido.

O livro de Provérbios está nesse contexto, ele nos ensina um conselho que pode e deve ser aplicado ao longo da vida, seja em qualquer época ou em qualquer circunstância: “O temor do SENHOR é o princípio da ciência; os loucos desprezam a sabedoria e a instrução" (1.7), Ora, quem despreza a sabedoria ou o bom conselho ou a boa instrução, a Bíblia o chama de louco. Sim, é louco por que como pode uma pessoa não tomar algumas ações com o sucesso mais do que comprovado a pretexto de parecer antiquado?

Não. Sabedoria não é conhecimento. O possível ser uma pessoa profundamente culta, cheias de graduações, mestrados, doutorados e ser completamente tola, displicente e imatura. O contrário também é verdadeiro: é possível uma pessoa analfabeta ser essencialmente sábia, prudente e madura para toda boa obra. Porque a sabedoria não é uma virtude teórica a ser provada num laboratório de ciência, mas uma virtude que acontece e se constrói na prática da vida diária.

Nesses dias difíceis precisamos mais da sabedoria do alto. A epístola de Tiago nos convida a pedir ao Senhor: “E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e não o lança em rosto; e ser-lhe-á dada” (Tg 1.5). Tiago ainda nos lembra que essa sabedoria se demonstra nas seguintes atitudes: bom tratamento, obras em mansidão de sabedoria, pureza, pacifismo, moderação, sentimento de misericórdia, bons frutos, imparcialidade e transparência. Peçamos a Deus que nos preencha com a sabedoria do alto neste tempo de crise.

Subsídio da Revista Ensinador Cristão escrito por Marcelo Oliveira de Oliveira

Contatos

Casa Publicadora das Assembleias de Deus

Av Brasil, 34401 - Bangu / RJ

  • (21) 2406-7373

Newsletter

Preencha os campos abaixo e receba nossas ofertas e novidades por e-mail.

Redes Sociais

Estamos nas Redes Sociais. Siga-nos e entre em contato.

 

facebook instagram twitter youtube google